Sem alterações

Encontro Internacional: 2º dia

 Experiências com a produção orgânica na América Latina são apresentadas no segundo dia do Encontro das Sementes Livres

Equador será sede do 4º Encontro Internacional da Rede de Sementes Livres

maq1 3Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), na unidade localizada em Pelotas (RS), o engenheiro agrônomo Irajá Antunes abriu o segundo dia de atividades do III Encontro Internacional da Rede de Sementes Livres, realizado no IFSULDEMINAS - Câmpus Inconfidentes, entre os dias 22 e 23 de maio. Com a palestra intitulada “Importância das sementes crioulas”, o pesquisador apresentou o trabalho desenvolvido no Rio Grande do Sul para o melhoramento participativo de sementes como a s do feijão, abóbora, milho, cebola e pepino.

Conforme explicou Irajá, é preciso desenvolver um trabalho no qual as sementes devem ser coletadas, caracterizadas e identificadas para que se estabeleçam essas “partituras de biodiversidade”. Durante a palestra, ele fez um alerta contra a “erosão genética” em que a indústria de alimentos está se baseando, ao abandonar variedades de sementes em detrimento daquelas modificadas e cultivadas com insumos agrícolas.

Participante do evento, a produtora Jovelina, de Nova Friburgo (RJ), questionou o palestrante a respeito da forma de introduzir sementes crioulas em uma nova propriedade. De acordo com o pesquisador, “se o ambiente for assemelhado, a semente continua sendo crioula, mas se houver variação brusca do ambiente, pode se formar uma nova variedade”.

DSC 0832Após o café da manhã, servido no ginásio poliesportivo do Câmpus Inconfidentes, onde se concentram as atividades do encontro, produtores da América Latina puderam expor a experiência de seus países com o cultivo de sementes livres. Da Bolívia, veio a integrante da Associação Ecológica do Oriente, Urbelinda Ferrufino, da cidade de Santa Cruz de la Sierra. Segundo Uberlinda, existem mais de 140 mil substâncias tóxicas no mercado que ainda não foram estudadas devidamente e que é preciso tomar medidas para reduzir o uso de agroquímicos. Ela também mostrou o trabalho feito com as abelhas sem ferrão, que fazem a polinização das plantações. Na Bolívia, as famílias mantêm meliponários familiares com o objetivo de potencializar a produção de alimentos.

Já a experiência realizada na Colômbia foi mostrada pelos camponeses Maurício Garcia e Alba Portillo. Nesse país, foi promovida a campanha “Sementes de Identidade”, que gerou um diagnóstico dos milhos crioulos presentes em todo o território colombiano. Além disso, as regiões livres de transgênicos foram mapeadas. O trabalho foi difundido ainda no I Encontro de Sementes Livres da Colômbia, realizado em 2013, em Bogotá, onde mais de 80 organizações estiveram presentes, trabalhando na construção de diretrizes para a difusão da produção de sementes.

Ainda durante o período da manhã, o membro da Rede de Guardiões de Sementes do Equador, Javier Carrera, apresentou o Sistema Participativo de Garantia, desenvolvido em seu país, por meio do qual se chegou a um equilíbrio ecológico, em algumas regiões, onde não é mais preciso fazer o controle de pragas. Ele informou também que a rede equatoriana é formada por mais de 100 guardiões de sementes, mais de 1.200 amigos das sementes e que 60% são mulheres, mostrando a força da participação feminina nesse trabalho.

DSC 0845No período da tarde, o representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kleber Santos, falou sobre as políticas públicas para as sementes agroecológicas e produtores da Venezuela, Equador, México e Costa Rica contaram suas experiências e ações.

As atividades do 3º Encontro Internacional da Rede de Sementes Livres, em Inconfidentes, terminaram com o discurso de um dos organizadores, professor Luíz Carlos Dias da Rocha, do Câmpus Inconfidentes, e do presidente da Associação de Agricultura Biodinâmica da Sul, Nelson Jacomel Júnior. “Nunca vi uma instituição se envolver com tamanha excelência para a realização do evento, como o IFSULDEMINAS. Foi maravilhoso”, avaliou. O próximo encontro internacional será realizado no Equador.

Cobertura do evento:

Durante os dias do 3º Encontro Internacional da Rede de Sementes Livres, a Assessoria de Comunicação do Câmpus Inconfidentes (Ascom) inovou implantando a transmissão ao vivo, pela internet, e publicando duas edições especiais do Informativo "Acontece no Câmpus", uma on-line e outra impressa."Tivemos mais de mil e novecentos acessos à página de transmissão e, com isso, ampliamos as ferramentas de comunicação do evento. Foi uma experiência nova e deu certo. Pretendemos usar em outras oportunidades", disseram os jornalistas da Ascom, Paula Doná e José Valmei Bueno. As notícias chegaram ao internauta também via mídias sociais e os inscritos receberam, por e-mail, três dias antes do início do encontro, informações como a previsão do tempo para Inconfidentes, o mapa de orientação dos locais das atividades, a apresentação da cidade sede e as boas-vindas.

Texto: Joarle Magalhães e José Valmei Bueno

Fotos: Ascom - Câmpus Inconfidentes

Publicado: 23/05/2014

  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.