Sem alterações

Feiras Literárias

 Casa das Artes do IFSULDEMINAS - Campus Inconfidentes participa de Feiras Literárias no Sul de Minas

Dentro da Materia Casa das Artes Feira Literaria 01No último mês, a Casa das Artes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS) – Campus Inconfidentes participou, com diversos projetos e atividades, de Feiras Literárias no Sul de Minas Gerais.

Nos dias 24 e 25 de junho, os professores Luís Carlos Negri e Cristiane Cordeiro de Camargo estiveram presentes na 2ª Festa Literária “Café com Letras” na cidade de Guaxupé-MG. O convite surgiu de uma das organizadoras do evento, a Sra. Maria Helena Penteado, e o evento trouxe como homenageado o escritor João Guimarães Rosa. Dentre as atividades desenvolvidas, tivemos a participação do Professor Luís Carlos na mesa “A arte de contar histórias: Histórias Clássicas x Populares”, ao lado do Professor Dr. Thiago Bittencourt, e a mesa “Mediação de Leitura, a Tertúlia Dialógica: Veredas da Leitura”, com a Professora Cristiane. O professor Luís Carlos comentou que “foram dois dias repletos de leitura, literatura, teatro, artesanato e dedos de prosa, tudo isso somado ao clima agradável e acolhedor de Guaxupé, e coroado com boas doses de café. Como bem dizia o slogan do evento: ‘A prosa e o verso saboreados com café no Sul de Minas’. Poderia haver combinação melhor?”

Dentro da Materia Casa das Artes Feira Literaria 02Nos dias 30 de junho e 01 de julho, foi a vez da participação na 2ª Feira Literária de Jacutinga-MG. O evento também trouxe como homenageado Guimarães Rosa, e a Casa das Artes foi novamente convidada a se apresentar com a esquete teatral “Algumas Histórias de Guimarães Rosa” do Grupo de Teatro Arte Federal. As Tertúlias Literárias Dialógicas se deliciaram com o conto “Sorôco, sua mãe, sua filha” de Guimarães Rosa e o Professor Luís Carlos ministrou a oficina “Transcriação Cênica a partir de Guimarães Rosa.

O professor Luís Carlos comentou também que “foram tantas experiências valiosas, tantos encontros, que é impossível não lembrar das falas de Guimarães Rosa: ‘O mais importante e bonito do mundo é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, mas que elas vão sempre mudando’. E sim, se estamos sempre em processo, cada vivência dessas tem nos acrescentado, nos atravessado. E assim, continuamos vivendo, afinal: ‘Viver é etecetera!’”.

Publicado em 04/07/2017

Por Roberto Mendonça Maranho

Ascom - Assessoria de Comunicação

Confira as Imagens: